Arno Bayer apresenta pesquisa para sociedade didática alemã

Ops.. A foto não carregou.

Como o livro didático de matemática contribui na formação da consciência ambiental dos jovens? Uma pesquisa sobre este tema será apresentada pelo professor do Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências e Matemática (PPGECIM) da ULBRA, Arno Bayer, durante o 48º Jahrestagung der Gesellschaft für Didaktik der Mathematik, (48º Congresso da Sociedade Didática da Matemática da Alemanha ), em Koblenz, na Alemanha, dia 08.03. O trabalho intitulado Umweltbildung und Nachhatigkeit in Mathematik – Lehrbüchern in Brasilian aborda a sustentabilidade nos livros didáticos de matemática no Brasil. A pesquisa está sendo realizada com professores de escolas estaduais e municipais de São Sebastião do Caí e cidades da região, localizadas próximo de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. A pesquisa estuda a educação ambiental e a sustentabilidade nos livros didáticos de matemática utilizados nas escolas onde esses professores lecionam.  A pesquisa está sendo desenvolvida desde 2013, com colaboração do doutorando Cláudio Cristiano Liel. A intenção é mostrar que o livro didático pouco contribui nesta área, e pode colaborar bem mais na formação da consciência ambiental dos estudantes do ensino fundamental e médio.  A viagem de Arno Bayer tem o apoio da CAPES. Continue reading

Universidade de Baden Württemberg e ULBRA pesquisam escolas

Fazer um estudo comparativo sobre os livros didáticos de Matemática utilizados pelos sistemas de ensino na Alemanha e no Brasil. Esta é a proposta de uma parceria entre o Programa de Pós-graduação de Ensino de Ciências e Matemática (PPGECIM) da ULBRA Canoas e a Escola Superior de Pedagogia da Universidade de Baden Württemberg, naquele país. No último dia 22.06, o professor doutor em Ciências da Educação do PPGECIM, Arno Bayer, apresentou um relato sobre o desenvolvimento desta pesquisa e sua visita à instituição alemã, que ocorreu no mês de abril.

Segundo o professor, o sistema de educação alemão se torna interessante para o estudo por não ser unificado, cada estado escolhe seu método, diferente do adotado no Brasil. Outra característica marcante, de acordo com o pesquisador, é a valorização do conhecimento técnico para que se tenha mão de obra qualificada. Arno salientou que, desta forma, apenas em torno de 40% dos alunos alemães continuam os estudos como universitários.

O professor destacou ainda a cooperação entre Brasil e Alemanha que incentiva a pesquisa. Arno argumentou que esta parceria é uma oportunidade de se ter experiências que possam trazer novas propostas para o ensino brasileiro.

A iniciativa da pesquisa partiu da Escola Superior de Pedagogia da Universidade de Baden Württemberg, que procurou a ULBRA como parceira para desenvolver o estudo. De acordo com o professor, o projeto está em andamento desde 2011.

(Fonte: ACS ULBRA http://www.ulbra.br/ppgecim/noticia/2983/universidade-de-baden-w-rttemberg-e-ulbra-pesquisam-escolas/)