Como aumentar as chances de publicação e citação do seu artigo.

Um projeto ou qualquer trabalho acadêmico vai passar por uma avaliação. No entanto, os avaliadores geralmente estão assoberbados de trabalho e essa avaliação poderá ser feita de forma apressada e, às vezes, injusta.

Uma maneira de aumentar as chances de um julgamento favorável – para além da qualidade intrínseca do trabalho – é tentar que essa avaliação seja menos apressada e isso pode ser conseguido ao se despertar o interesse do avaliador.

Há que se fazer o trabalho se vender bem ao avaliador, através de ‘anzóis’, tal como se faz numa peça publicitária:

- O primeiro anzol é o Título. Um título não apenas apropriado mas original desperta a atenção e curiosidade do avaliador. Não será apenas ‘mais um trabalho’ a avaliar.
- O segundo anzol é o Resumo. O Resumo é, depois do título, a próxima coisa a ser lida. Muitas vezes decidimos a compra de um livro pelo resumo. O mesmo sucede com o avaliador. Um resumo não só completo e bem estruturado, mas escrito de forma aliciante ‘seduz’ o avaliador para continuar lendo o trabalho.

Mas, um bom título e um bom resumo aumentam suas chances se forem construídos em torno das palavras-chave do trabalho e se estas forem bem escolhidas.

A escolha das palavras-chave de um artigo é um procedimento aparentemente trivial mas que, em função da nossa realidade atual de buscas na Internet e das exigências crescentes de produtividade científica, merece ser tratado com profissionalismo.

Tal como já acontece em algumas áreas, há uma tendência para que, na nossa área ‘Ensino’, a ‘qualidade’ de um periódico seja medida objetivamente pela frequência com que os artigos aí publicados são citados em outros trabalhos. Portanto, é importante que nossos trabalhos sejam, não só publicados mas também citados.

Não há, além da qualidade intrínseca do trabalho, como garantir que um trabalho seja citado. Todavia, quanto mais ele for lido, maiores as chances de que seja citado. E, para que seja lido, é importante que seja encontrado pelos seus leitores.

Como, hoje em dia, uma parte muito grande da busca de referências bibliográficas se faz por motores de busca como o Google, seria interessante garantir que nossos artigos fossem encontrados mais frequentemente, por forma a garantir maior número de leitores, e, consequentemente, de trabalhos que o citem.

Veja-se, por exemplo, no site da gigante Wiley-Blackwell, esta página (http://authorservices.wiley.com/bauthor/seo.asp) com instruções específicas de como otimizar um artigo para os motores de busca como o Google.

“Otimizar o seu artigo para motores de busca vai aumentar muito a sua chance de ser visto e/ou citado em outro trabalho. Os índices de citação já figuram em muitas áreas como uma medida do valor de um artigo; há evidências de que as visualizações/downloads do artigo também estão começando a contar da mesma forma. As áreas cruciais para a otimização são o resumo e o título de seu artigo, que estão disponíveis livremente para todos on-line.”

Veja nesta página (http://www.fisica-interessante.com/aula-historia-e-epistemologia-da-ciencia-4-ve-epistemologico-de-gowin-2.html) uma técnica que proponho para otimizar as palavras-chave (e, por consequência, o título e o resumo) para o Google.

 

Pror. Dr. Renato Pires dos Santos é docente do PPGECIM e possui doutorado em Física pelo Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas, pós-doutorado em Inteligência Artificial aplicada à Física pela Universitaet Karlsruhe (TH) (Alemanha) .